Vereador Prof. Rômulo participa de palestra na USP com o Deputado Paulo Teixeira

Na última Segunda, dia 22, o Deputado Federal Paulo Teixeira realizou uma palestra na Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo – USP. A palestra visou tratar de temas como Reforma Política, alterações no Código Florestal e sobre a atuação profissional dos formados no curso de Obstetrícia. O Vereador Prof. Rômulo esteve presente e compôs a mesa junto com o Deputado Federal Paulo Teixeira.

A discussão destes temas é muito importante na atualidade. Ao contrário do que muitos pensam, as alterações no código florestal geram grandes impactos tanto no campo quanto nas cidades. A Reforma Política, por sua vez, visa reduzir os impactos proporcionados pelos responsáveis por financiar campanhas políticas (empresários) e que, desta maneira, determinam quem serão os representantes da população.

Neste mesmo encontro o deputado também tratou de questões relacionadas ao curso de Obstetrícia, que tem encontrado vários entraves para a regulamentação da profissão. Diversos alunos deste curso estudaram no Cursinho Comunitário Pimentas e, atualmente, fazem parte do movimento que reivindica a regulamentação da profissão de Obstetriz. O Vereador Prof. Rômulo também está acompanhando esta questão de perto pois, segundo ele, esta briga ocorre pela intenção de promover uma reserva de mercado por parte dos profissionais que já atuam na área e, com isso, preservar os altos salários. Conforme publicado aqui, o Prof. Rômulo tem atuado em defesa da causa dos profissionais obstetrizes e já fez indicação para o Poder Executivo Guarulhense criar o cargo e realizar o devido concurso público na cidade.

O Deputado Paulo Teixeira propôs a criação de uma Câmara de Conciliação entre as partes envolvidas, como o Conselho Federal de Enfermagem, representantes do cursos de Obstetrícia, além dos Ministérios do Trabalho e Emprego, Saúde e Educação, com a finalidade de buscar um acordo nesta questão. O Deputado também se comprometeu a, caso necessário, apresentar  na Câmara um Projeto de Lei trantando exclusivamente deste assunto. Porém, talvez, para o exercício profissional de Obstetrizes, não seja necessária uma lei federal específica, já que o Ministério Público Federal já se manifestou favoravelmente a esta causa com base na legislação atual.

A entrada de obstetrizes na rede de saúde traz benefícios não só para as gestantes, que passam a ter um tratamento diferenciado e mais humanizado do pré-natal ao pós-parto, mas também aos médicos e enfermeiros, que não ficam tão sobrecarregados.




Você pode deixar um comentario, or trackback from your own site.

Deixe um comentário


Desenvolvido para WordPress | Desenhado por: Douglas Lotto