Prof. Rômulo traz Secretário Nacional do Ministério do Meio Ambiente para palestra sobre Mobilidade Urbana

Nabil Bonduki contando a história da urbanização e do transporte de massa

Um ponto importante dessa parte do debate foi a fala sobre a mobilidade para a juventude, pois o transporte público encerra as suas atividades às 00:00, mas a cidade continua viva e pulsante depois desse horário e o jovem que sai à noite para se divertir só tem como opções voltar para casa mais cedo, andar a pé se não tiver dinheiro para pegar um táxi, ou ficar na rua até às 4:00

______________________________________________________

Mobilidade Urbana foi o tema do debate ocorrido no último sábado, dia 24, no Espaço do Mandato do Prof. Rômulo. O convidado do evento,  Dr. Nabil Bonduki, Secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente e Prof. da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP contou uma breve história das cidades e falou sobre metrô, sobre Guarulhos e sobre os desafios da mobilidade urbana hoje no Brasil.

Nabil iniciou falando sobre como surgiram as primeiras cidades na Europa e de como elas foram evoluindo, graças à Revolução Industrial e uma nova divisão dentro do espaço urbano fazendo com que as pessoas percorram mais distâncias e impulsionando assim o surgimento do transporte de massa. Falou sobre como São Paulo cresceu de forma desordenada, sendo a cidade que teve o maior crescimento populacional no mundo na segunda metade do século XX e como isso gerou o caos no transporte público que se tem hoje em dia.

O professor, que também foi Superintendente de Habitação Popular na gestão Luiza Erundina e vereador na Capital durante a gestão Marta, criticou a preferência pela construção de rodovias e avenidas em detrimento do transporte ferroviário, que transporta mais gente a um custo menor. Falou sobre as linhas de bonde e os trens que foram desativados na Região Metropolitana de São Paulo e criticou a lentidão com que foram implantadas as linhas de metrô por aqui. Para se ter uma idéia, cidades de terceiro mundo como Cidade do México e Nova Delhi, que começaram a ter metrô na mesma época que São Paulo, hoje em dia possuem uma malha muito maior que a nossa.

Ao fim da fala de Nabil o debate foi aberto para perguntas da platéia. Respondeu perguntas sobre financiamento público de campanhas (que ajudaria a combater o lobby das empresas automobilísticas), hidrovias, meio-ambiente, PAC da mobilidade entre outros assuntos referentes a questão da mobilidade urbana. Um ponto importante dessa parte do debate foi a fala sobre a mobilidade para a juventude, pois o transporte público encerra as suas atividades às 00:00, mas a cidade continua viva e pulsante depois desse horário e o jovem que sai à noite para se divertir só tem como opções voltar para casa mais cedo, andar a pé se não tiver dinheiro para pegar um táxi, ou ficar na rua até às 4:00 o que em alguns casos chega a ser arriscado.

Dr. Nabil Bonduki e Prof. Rômulo discutindo sobre mobilidade

É de suma importância pensar na mobilidade para a juventude, pois o jovem utiliza-se bastante do transporte público tanto para trabalhar, quanto para estudar ou para o lazer. Por isso é importante que esse jovem se faça ouvir e cobre das autoridades competentes uma maios atenção quanto as suas necessidades




Você pode deixar um comentario, or trackback from your own site.

Deixe um comentário


Desenvolvido para WordPress | Desenhado por: Douglas Lotto