Cursinho Pimentas: mais de 12 anos ajudando a transformar a realidade social de parte da periferia de Guarulhos

Prof. Rômulo e alunos do CP

Prof. Rômulo e alunos do CP

Encontrar um universitário na Região dos Pimentas já foi tarefa difícil. Nos anos 90, quem se destacava na escola e concluía o ensino médio com boas notas era, quando muito, premiado com um emprego mediano no mercado de trabalho, faculdade era coisa de gente rica. Mas atualmente, cursar uma graduação passou de um sonho distante a uma realização concreta e muito disso se deve ao trabalho desenvolvido pelo Cursinho Comunitário Pimentas, uma organização comunitária de referência e que vem transformando a cara da região.
É certo que desde 2002, ano de fundação do Cursinho, muita coisa aconteceu na cidade e no país, modificando e ampliando o leque de possibilidades para quem antes via sua vida mais ou menos limitada por barreiras sociais e econômicas. O PROUNI, a ampliação das Universidades Federais e o Sistema de Seleção Unificada (SISU) facilitaram o acesso de todos os brasileiros ao Ensino Superior. Por outro lado, a valorização dos salários, a grande geração de empregos e outros investimentos da Prefeitura e do Governo Federal melhoraram de tal maneira a situação de vida, que hoje muitas famílias têm maior segurança para deixar seus filhos estudando por mais tempo, investindo no futuro, sem tanta pressão para arrumar logo um emprego ainda na adolescência.
E é neste cenário de mudanças que, junto com uma equipe de voluntários, o Prof. Rômulo fundou e vem coordenando o Cursinho Comunitário Pimentas. A ideia inicial era dar uma força aos alunos que tinham potencial para encarar um vestibular, mas não tinham como pagar um curso preparatório. E deu certo, o Cursinho contribuiu decisivamente para o ingresso de centenas de estudantes nas melhores universidades do país, como USP, UNICAMP, UNESP, UNIFESP, entre outras. Mas o Cursinho conquistou proporções maiores do que seu objetivo inicial e hoje é parte da história educacional, social e política da cidade.
A média do Cursinho Comunitário Pimentas em aprovações nos vestibulares de universidades públicas tem passado de 60% nos últimos anos. Mas os motivos de orgulho estão além dos números. O Cursinho realiza um trabalho de formação cidadã com seus alunos debatendo temas sociais, políticos, culturais e ambientais entre outros, além de atuar nestas esferas, participando de conferências, fóruns e manifestações. O resultado disso é a formação de pessoas engajadas e atuantes no bairro e na cidade, com um senso aguçado de solidariedade e a percepção de que podem ser agentes de transformação da sociedade.
Esta formação cidadã também é responsável pela sustentabilidade do Cursinho. Grande parte do sucesso deste trabalho deve-se ao corpo de voluntários que atua no mesmo. Em sua maioria, os professores são ex-alunos que estão cursando ou se formaram nas melhores universidades do país, ou seja, além de ensinar os macetes do vestibular, os professores são também a referência motivacional para os novos alunos, que se enxergam neles.
É por essas e outras que hoje, doze anos após sua fundação, o Cursinho Comunitário Pimentas é referência na região. Se você conhece algum universitário que vive ali, é quase certo que o mesmo carregue os valores de solidariedade e luta pelos direitos compartilhados no Cursinho. E como há cada vez mais voluntários atuando, o potencial de crescimento deste trabalho é grande como a Região dos Pimentas.

 

Matéria foi publicada no Jornal Guarulhos Hoje em 27 de novembro de 2014




Você pode deixar um comentario, or trackback from your own site.

Deixe um comentário


Desenvolvido para WordPress | Desenhado por: Douglas Lotto