Academias para pessoas com deficiências e o problema da acessibilidade urbana

Foto: Jose luiz/PMG

Foto: Jose luiz/PMG

A Prefeitura de Guarulhos inaugurou no último dia 2 de dezembro a 1ª academia popular para pessoas com deficiência física. A região escolhida foi a Vila Augusta e conta com oito aparelhos para alongamento, fortalecimento muscular e trabalhos aeróbicos, podendo ser utilizada inclusive por pessoas da terceira idade.

A ideia central agora é que estes equipamentos adaptados estejam presentes em todos os projetos de academias da prefeitura e que essa iniciativa se espalhe por toda cidade. Segundo o Prefeito Almeida a criação desta academia é um passo enorme no sentido da cidade incluir o deficiente.

Não apenas em academias populares, mas todas as obras públicas devem prever sua adaptação também ao deficiente. Se deslocar pela cidade, entrar em prédios públicos, frequentar aulas e cursos, ter espaços de lazer, todos este pontos são de extrema dificuldade para um cadeirante, por exemplo. Muitos dos prédios públicos não oferecem condições para isso. Calçadas e rampas de acessos nas ruas da cidade também são necessárias. Mas o que é mais importante é uma mudança de mentalidade do poder público que deve em TODAS as suas obras prever as condições necessárias para que o deficiente possa usufruir com dignidade.




Você pode deixar um comentario, or trackback from your own site.

Deixe um comentário


Desenvolvido para WordPress | Desenhado por: Douglas Lotto