Unifesp fica e Guarulhos terá uma Universidade de Medicina

Ministro Aloísio Mercadante e Prof. Rômulo

No última sexta-feira, 24, alunos, ex-alunos, professores e movimentos sociais da região dos Pimentas realizaram o Ato de Permanência da Unifesp em Guarulhos. Este ato é uma resposta a alguns professores da congregação do campus que desejam retirá-lo da região. Os frutos do ato começaram a ser colhidos no dia seguinte. No sábado, 25, aconteceu na mesma região o lançamento do comitê do prefeito e candidato Sebastião Almeida. Com as presenças do ex-prefeito Elói Pietá, a deputada federal Janete Pietá, o deputado estadual Alencar Santana, e o Ministro da Educação Aloísio Mercadante. Neste evento o ministro anunciou que a Unifesp fica nos Pimentas. E mais. O campus será ampliado e o edital de R$46 milhões para as obras será aberto. Anunciou também que Guarulhos merece e terá uma universidade pública de medicina. O Hospital Pimentas receberá atenção e ampliação e num futuro próximo o curso de medicina será implantado na região.

Ministro assinando faixa do Cursinho Pimentas pedindo faculdade de medicina

No final, assinaram as faixas do Cursinho Comunitário Pimentas que pedem a permanência da Unifesp e a implantação da Universidade de Medicina. Reforçando assim, o compromisso em melhorar e ampliar o ensino público superior na região. O Cursinho Pimentas tem 10 anos de luta e vem, junto com outros movimentos sociais da região, conquistando muitas melhorias. O Prof. Rômulo esteve sempre a frente do movimento, e hoje, comemoramos mais uma conquista. Agora, vamos acompanhar de perto para que tudo saia do papel e Guarulhos possa ter uma faculdade pública de medicina. Assim, nossos jovens poderão estudar e teremos mais médicos a serviço da população.

Veja abaixo as fotos do evento e da assinatura das faixas




Você pode deixar um comentario, or trackback from your own site.

Deixe um comentário

Desenvolvido para WordPress | Desenhado por: Douglas Lotto